Translate

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Crônica: 7 razões para amar a Portelamor - 1ª parte


Clicar na imagem para aumentar


Grupo Portelamor - Rumo aos 7 anos.

Porque amar é fundamental.
www.portelamor.com

Portela vai receber Mangueira e São Clemente nesta sexta-feira

A maior campeã da história do Carnaval do Rio vai receber integrantes das escolas Estação Primeira de Mangueira e São Clemente nesta sexta-feira (26), a partir das 22h30, em mais uma edição especialíssima da série Portela Convida. 


Sob o comando do intérprete Gilsinho e da Tabajara do Samba, a anfitriã fará um grande show de abertura com passistas, baianas, compositores, destaques, Velha Guarda, departamento feminino, a rainha Bianca Monteiro e os casais de mestre-sala e porta-bandeira da escola.

No repertório, terão espaço garantido clássicos da azul e branco, o hino do desfile campeão de 2017 e o samba-enredo "De Repente de Lá Pra Cá e Dirrepente de Cá Pra Lá...", com o qual a agremiação buscará seu 23º título. 

Em seguida, as coirmãs São Clemente e Estação Primeira de Mangueira tomarão conta do Portelão com todos os seus segmentos. No roteiro, sambas antológicos das duas agremiações, além dos hinos oficiais para o Carnaval 2018.

Bom demais, né? Reúna os amigos e venha curtir uma inesquecível noite de samba na quadra da Águia Altaneira. A Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. O ingresso custa R$ 15, enquanto mesas com quatro lugares saem por R$ 80 (já com as entradas incluídas). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 3256-9411.


Serviço:
'Portela Convida' com Mangueira e São Clemente
Data e hora: Sexta-feira, dia 26, a partir das 22h30
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira
Ingresso: R$ 15
Mesa com quatro lugares: R$ 80 (entradas já incluídas)
Camarote inferior (com 15 lugares): R$ 300
Camarote superior (com 15 lugares): R$ 420

Classificação: livre
Informações: (21) 3256-9411



Crédito da foto: Leo Cordeiro / Divulgação

Legenda: Marlon Lamar, Lucinha Nobre e Bianca Monteiro vão abrilhantar evento

Bom dia povo vencedor!

Rumo aos 7 anos.
Grupo Portelamor - Porque amar é fundamental.

sábado, 20 de janeiro de 2018

Exclusivo: Quase um ano após o acidente, Lúcia Mello abre o coração e fala sobre a vida

Por Redação SRzd

A fotógrafa Lúcia Mello foi uma das vítimas da maior fatalidade do Carnaval 2017: os acidentes na Sapucaí. Lúcia foi atropelada pela última alegoria do Paraíso do Tuiuti, que perdeu a direção e fez com que a fotógrafa ficasse presa na grade que separa o Setor 1 da pista da Avenida Marquês de Sapucaí. Quase um ano após a tragédia, Lúcia abriu o coração e contou como está sua vida após o ocorrido.

“Então, já vai fazer um ano que estamos nessa luta, né? Essa luta que parece interminável. Agora, tô internada novamente. A princípio era uma cirurgia, agora já são duas, talvez até três. Então, é assim. De fato, eu já não aguento mais tudo isso. É tudo muito difícil. Eu tô muito cansada de tanto sofrimento, de tanta dor. Já não aguento mais pensar em sentir dor. Mas, ainda tenho que sentir tudo isso”, declarou Lúcia.

A fotógrafa deu entrada no Hospital Miguel Couto, no Leblon, no mesmo dia do acidente, 26 de fevereiro, e permaneceu cerca de 4 meses internada. Mesmo após a saída, Lúcia ainda precisou voltar para dar continuidade ao tratamento. Atualmente, a fotógrafa se encontra no hospital para novas cirurgias.

“Eu tenho muito que agradecer à equipe médica do Hospital Miguel Couto; à ortopedia sobre o comando do Dr. Ney, que é da seleção brasileira de vôlei; ao chefe da equipe que me opera, que é o médico do Vasco da Gama; aos residentes; ao Dr. Rafael; à Dra. Amanda; entre outros…”, lembrou Lúcia.

A respeito da vida fora do hospital, a Lúcia disse estar bem fisicamente, mas o problema na perna ainda é grande: “A perna foi muito sofrida, muito esmagada, deixou muitas sequelas. Eu vou levar muito tempo para voltar a andar na fisioterapia”. A fotógrafa afirmou estar sendo muito difícil levar a vida e fazer as coisas que gosta.

“Um ano sem colocar o pé no chão. Um ano sem ir aos lugares que eu gosto de ir. Tudo tem restrição. Então, tudo é muito difícil. Sair de casa é um custo muito grande, mas se eu ficar em casa, eu fico muito deprimida.”

Lúcia e o Carnaval: ‘a coisa que eu mais gosto na minha vida’

A relação entre a fotógrafa e a folia carioca é forte, mas Lúcia disse que dificilmente voltará a trabalhar. Apesar disso, seu maior desejo é poder assistir os desfiles do Carnaval 2018 na Sapucaí.

“Não vou poder trabalhar no Carnaval, mas gostaria muito de assistir, já que esse ano de 2017 eu não vi nada, com exceção às escola do acesso. Gostaria de assistir os desfiles, mas não sei como tudo vai acontecer daqui pra frente. Tenho fé em Deus que eu vou sair ates do Carnaval pra poder estar na Sapucaí assistindo a coisa que eu mais gosto na vida minha.”

Ao longo do ano, Lúcia visitou quadras de algumas escolas de samba e alertou para a falta de acessibilidade que os locais apresentam. A fotógrafa só pode ir à Portela, Salgueiro, Imperatriz, Império Serrano, Império da Tijuca e Lins Imperial. As últimas duas foram responsáveis por homenagens que deixaram Lúcia emocionada.


“Todas as quadras de escolas de samba que eu fui, eu fui muito bem recebida. Foram poucas, porque poucas dão acesso a cadeirantes. Eu não posso ir em todas que eu quero.”

Foto: Arquivo pessoal.

Fonte: www.srzd.com

Rumo aos 7 anos (20/02)


Porque amar é fundamental.

Não sabe onde e que dia seu bloco preferido irá sair?

Consulte nossa listagem.
http://www.portelamor.com/blocos2018/blocos2018.aspx


quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Portela celebra São Sebastião com extensa programação na quadra, neste sábado

O próximo sábado (20), feriado de São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio, da bateria da Portela e da agremiação, será de programação intensa na quadra da campeã do Carnaval, com a participação de todos os segmentos da escola.

As comemorações começam às 5h, com alvorada. Às 9h, haverá missa e, em seguida, uma grande carreata até a Paróquia São Sebastião, em Bento Ribeiro. No retorno à quadra, será servido o almoço. A entrada é franca.

A partir das 15h, já com cobrança de ingresso, a programação será retomada com a Feijoada do Padroeiro, que vai ser animada pelo grupo de pagode RDN e pela cantora Leci Brandão. A abertura ficará a cargo do grupo Samba Moscada.

Confira a programação completa

5h– Alvorada

9h– Missa celebrada pelo padre João Paulo

10h- Carreata levando a imagem do Padroeiro do Portelão até a Paróquia São Sebastião, em Bento Ribeiro (Praça Manágua, 1)

Meio-dia- Almoço

15h– Feijoada do Padroeiro, com shows de RDN e Leci Brandão (entrada antecipada: R$ 15; R$ 20, no dia. Prato de feijoada: R$ 25)